COMISSÕES

PROJETO "EDUCAÇÃO DOMICILIAR" FOI DEBATIDO HOJE (29) COM A PRESENÇA DO PRESIDENTE NACIONAL DA ANED

Publicado em: 29/03/2021 21:00

Whatsapp

 

O presidente da ANED - Associação Nacional de Educação Domiciliar, Rick Dias esteve hoje (29) a convite da Vereadora Cristiane Giangarelli, autora do projeto de lei que institui o homeschooling no Município, explanando aos vereadores e convidados, sobre a autonomia educacional da família.

Conforme a edil, projeto de lei é algo sério, e por isso ela fez questão de trazer alguém que pudesse falar com propriedade sobre o assunto.

O presidente da Aned ressaltou que os defensores da educação Domiciliar (homeschooling) não se posicionam contra a escola, mas entendem que, assim como os pais têm o dever de educar, têm também o direito de fazer a opção pela modalidade de educação dos filhos. "Defendemos portanto, a liberdade, e a prioridade da família na escolha do gênero de instrução a ser ministrado aos seus filhos", citou.

Rick Dias disse que aplicou a educação domiciliar com seus filhos, quando eles tinham 12 e 9 anos, em 2009. Para ele, os anos de homeschooling mostraram, na prática, o ganho de aprendizado. "Minha filha ingressou na universidade com 16 anos e em quinze dias foi escolhida líder da turma. Os dois estão muito bem inseridos no mercado de trabalho e isso prova que a educação domiciliar também ensina ser um autônomo do conhecimento", frisou.

A Secretária de Educação, Franciele Danelon também esteve presente, e participou com muitas perguntas ao presidente da instituição e adiantou que estará lendo com muita atenção o projeto da vereadora Cristiane.

Caso aprovado pela Câmara Municipal, as famílias interessadas na Educação Domiciliar passam a ter segurança jurídica para aplicar o homeschooling e deverão seguir critérios. A matrícula será efetuada formal e diretamente junto à Secretaria de Educação ou por meio de registro em plataforma virtual de Instituição credenciada e autorizada pelo Poder Público, mediante a emissão de Certificado de Educação Domiciliar.

Vale ressaltar, que fica assegurada aos estudantes em educação domiciliar, a participação em concursos, competições, avaliações nacionais instituídas pelo Ministério da Educação, bem como, avaliações internacionais, eventos pedagógicos, esportivos e culturais, incluídos aqueles em que for exigida a comprovação de matrícula na educação escolar como requisito para a participação. Também prevista nesta Lei, estão todos os direitos relativos aos serviços públicos municipais de educação.

Mas enquanto isso, o projeto segue em discussão nas comissões permanentes, pois o modelo também é encarado com preocupação por parte de alguns profissionais da educação. Conforme o professor Cristian Aguazo, que também esteve reunido com os edis, a Educação Domiciliar é uma ameaça à profissão de professor, e coloca em risco valores sociais que são aprofundados na convivência escolar.

Por sua vez, a autora do projeto, defende que é necessário garantir o ensino na formação que mais lhe atinge os objetivos de crescimento humano.

#camaramunicipaldeguaira #projetosdelei #transparencia #educacaodomiciliar #comissoespermanentes

Da Assessoria/Adriane Schirmann

Para quem tiver interesse em ler o projeto de lei da Educação Domiciliar na íntegra, é só clicar no link :

https://www.camaraguaira.pr.gov.br/.../013...